Polícia Política  
 

150x60<vazio>
Conheça nossas promoções!

Casa de Carne do Gaúcho é sua melhor opção, agora ampliada e com novos equipamentos



-
Conheça as poromoções do Pedronça


Inaugurada a mais completa loja de embalagens de Conceição do Jacuípe: Embalagens Andrade

Briga por batata frita no Itaigara termina com ajudante de cozinha esfaqueada em hotel

Uma auxiliar de cozinha esfaqueou uma colega de trabalho pelas costas, na noite desta terça-feira (11/12), após um desentendimento por conta de uma porção de batata frita. O caso ocorreu no Hotel Fiesta, no Itaigara, localizado na Avenida Antônio Carlos Magalhães (ACM). 

De acordo com o jornal Correio, o boletim de ocorrência registrado no Posto da Polícia Civil aponta que a agressora é Gilmara Azevedo. Ela teria iniciado a discussão com a colega Cláudia Silva de Oliveira, 44 anos, por volta das 22h, por conta da fritura de batatas. 

Depois de uma discussão, Gilmara teria pego uma faca, tipo peixeira, e teria acertado a vítima pelas costas. Cláudia Silva foi socorrida no local e encaminhada para o HGE, onde permanece internada. Ainda segundo a reportagem, Gilmara foi presa minutos depois no local do crime. A delegada que cuida do caso disse que a vítima estava fritando as batatas quando Gilmara, que possuía um cargo superior, questionou quem havia permitido a fritura.

"A agressora disse que ouvia uma voz, do além, na cabeça, dizendo que precisava pegar uma faca e dar nas costas da outra. Foi aí que a vítima voltou para a cozinha e tomou a facada nas costas. Um crime foi motivo fútil", explicou Maria Selma Lima, delegada titular na 16ª Delegacia..


MP promove oficina sobre segurança e cidadania digital em Alagoinhas

Com a temática “Segurança e Cidadania Digital: Educando para as boas escolhas on-line”, o Ministério Público estadual promoveu oficina para discutir o uso seguro da internet em Alagoinhas. O evento desenvolvido em parceria com SaferNet Brasil e Secretária Estadual de Educação ocorreu ontem, dia 28, das 8h às 17h, no Salão do Júri do Fórum Desembargador Ezequiel Pondé. No encontro, estiveram presentes o promotor de Justiça Dario José Kist, o representante da SaferNet e diretor de educação, Rodrigo Nejm, e o superintendente de Políticas para Educação Básica, Ney Campello.

Na palestra inicial “Cidadania digital e combate aos crimes cibernéticos”, o promotor de Justiça abordou quatro temas centrais: a identificação, a partir de postulados teóricos da era digital, apontando suas características e os principais impactos na vida social e individual, o fenômeno da intensa exposição individual, os principais crimes que ocorrem no ciberespaço e os métodos utilizados para a sua investigação”. Em seguida, foi realizada uma oficina pela SaferNet, dividida em duas partes: “Estratégias Educativas para Promoção de Uso Seguro da Internet” e “Aplicação dos Recursos Pedagógicos”. Encerrando foi apresentado o programa de apoio e assistência à saúde do professor e do estudante, A+Colher. A oficina foi direcionada aos profissionais da área de educação e contou com inscritos das redes de ensino privada, municipal, estadual e federal, também membros de conselhos tutelares e de conselhos de direitos, e representantes da sociedade civil dos municípios de Araças, Catu, Itanagra, Ouriçangas, Pedrão, Pojuca e Sátiro Dias.


TSE rejeita ação do PT para cassar Bolsonaro e Mourão

Por unanimidade, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu dia 11/12/18 rejeitar e arquivar pedido protocolado em outubro pelo PT para cassar a candidatura do presidente eleito Jair Bolsonaro e do vice, general Hamilton Mourão, por abuso de poder econômico.

Na ação, a Coligação O Povo Feliz de Novo, que foi composta pelo PT, PCdoB e PROS, pediu a cassação da chapa vencedora por entender que um empresário de Santa Catarina teria coagido seus funcionários a votarem em Bolsonaro, fato que teria desequilibrado a disputa eleitoral. 

O caso envolveu o empresário Denisson Moura de Freitas, dono de uma empresa de aparelhos de ar condicionado. Segundo o PT, Freitas teria enviado um áudio aos funcionários para que passassem a usar adesivos e camisetas em apoio a Bolsonaro.

Ao julgar o caso, o TSE seguiu voto proferido pelo relator, ministro Jorge Mussi, e entendeu que não há provas suficientes para condenar o empresário pela suposta coação dos trabalhadores. Para os ministros, promover o engajamento dos trabalhadores na eleição não pode ser considerado como ato ilegal sem a apresentação de demais provas. 

Defesas

 Durante o julgamento, o advogado Marcelo Schmidt, representante da coligação do PT, defendeu a ação e sustentou que houve várias denúncias durante o processo eleitoral sobre coações de empresários para influenciar trabalhadores para favorecer Bolsonaro.

"Quando um empresário coage seus funcionários para que votem, apresentem tempo de seu dia, dinheiro para compra de camisetas, compra de adesivos e outras formas, são uma forma de mascarar um abuso de poder econômico”, disse.

A advogada Karina Kufa, representante de Bolsonaro, disse que a chapa não teve conhecimento prévio do suposto pedido de voto. Segundo a advogada, durante as eleições, Bolsonaro pediu aos empresários não fizessem campanha dentro de empresas a favor dele.

"Além de não haver prova, não há qualquer indício de que haja  participação, anuência e conhecimento prévio do candidato", disse.

A defesa de Denisson Freitas disse que o empresário manifestou sua opinião pessoal de apoio a Bolsonaro. A advogada representante do empresário disse ainda que ele se arrependeu das declarações e não chegou a distribuir as camisetas.



 




PETO 65 recupera veiculo roubado em Conceição do Jacuípe


Ver. Teones é eleito presidente da Câmara de Amélia Rodrigues


Escola Domingos Barros lança o Livro quando esse Berimbau começou a tocar

Homem morre em confronto com a PM de Conceição do Jacuípe. Arma é apreendida

PM de Amélia Rodrigues recupera 2 carros roubados


Ladeiras de Lustosa com pavimentação asfáltica sendo concluídas


Polícia Militar frustra tentativa de assalto a Casa Lotérica em Coração de Maria

Gato dispara alarme de incêndio do G. Barbosa em Conceição do Jacuípe

A matemática das próximas cadeiras da mesa diretora

Karatê de Conceição do Jacuípe brilha mais uma vez

Vereadora pede Assistente Social 24Hs no Hospital ACM em Conceição do Jacuípe

Coronel propõe benefícios para organizações sociais gestoras de saúde